Páginas

Minha foto
,um quase nada ou um quase tudo, pensamentos sinuosos, passos descompassados, heterônimos, música, letra, péssima memória, muitos desejos, alguns livros roubados, as três, bons amigos, um grande amor, muitas frases inacabadas e reticências...

No balanço

- Vai, me empurrem! Dão a oportunidade de eu tentar tocar o céu com as pontas dos pés. Vai, mais forte, talvez eu possa voar. Talvez um anjo que esteja por perto se comova com a minha vontade de alcançar as nuvens e me empreste seu par de asas. Agora parem, parem! Preciso sentir o chão, preciso sentir o chão. Os meus pés soltos no ar, o quase voar, a quase liberdade… mais um pouco e me perco lá em cima e certamente com meu mau hábito de não reparar por onde ando, não acharia o caminho de volta tão cedo. A quase liberdade… à quase perda, ser livre é isso?! Se for eu não quero mais e o dicionário me enganou novamente. E pensando bem, o desejo de tocar o céu e sentir o gosto das nuvens é o que os fazem fascinante, não poderia encarar o céu com o mesmo deslumbre sabendo que as nuvens são amargas ou que lá em cima não é tão azul como imagino. Sentir-me presa também faz parte de minha condição, mãos amigas prendem-me a momentos e preciso disso pra viver, rememorar o bom já vivido nutri-me de esperança para o futuro… Então vamos deixar a liberdade pra depois, por enquanto manterei os pés firmes na terra, sentem ao lado, vamos ouvir o vai-e-vem do mar, rir mais um pouco, vamos cantar! Logo o sol se põe e esse agora será apenas lembrança...uma boa e nutritiva lembrança.



(<3)




2 comentários:

[L]ife is [G]ood disse...

...A certeza inabalável que sempre seremos 1! ^^

Eu te amo minha tchm mãezonaa, dia maravilhoso! Texto divino (como sempre) xD~


Bjo, vir aqui eh um prazer *.*

[adooooooooro] =p

bia disse...

^^